segunda-feira, 3 de novembro de 2008

ALE estimula a perda de livros em 134 postos

O Brasil está prestes a se tornar a segunda maior zona de BookCrossing do mundo – nome do movimento internacional que motiva as pessoas a esquecerem livros em locais públicos para que possam ser encontrados e lidos.
O movimento Livro para Voar libertará 6.750 livros, somando 20 títulos, em 134 postos da marca Ale, nas cidades de Natal, Belo Horizonte, São Paulo, Curitiba, Vitória e Rio de Janeiro. Estes postos servirão como Official BookCrossing Zone ou, como foi batizado no Brasil, de Postos Oficiais de Troca.
Assim como o BookCrossing, o Livro para Voar tem o objetivo de transformar o mundo em uma biblioteca livre. Ele segue não só o conceito como também a fórmula da comunidade internacional: o desapego. Integrantes da comunidade Booking Crossing são munidos de um sentimento de desejo de libertar livros, não só os que são repetidos ou esquecidos nas gavetas, mas aqueles que fazem parte da cabeceira, ou que foram importantes no curso da vida.
Com essa doação de livros feita pela Ale, o Brasil, que está no 19º lugar do ranking mundial do site do movimento (até agora contabiliza 133 livros trocados), deve ocupar o lugar do Reino Unido, segundo na colocação, com 6.200 livros libertos. O primeiro lugar permanece com os EUA, país sede do movimento.
O site http://www.livroparavoar.com.br/ facilita o cadastramento do livros no banco de dados do site internacional Bookcrossing.com. Lá os integrantes filiam-se de graça e registram os livros que querem libertar, escolhendo quando e onde vão deixá-los. Ao encontrar um exemplar do projeto Livro para Voar, é preciso visitar a aba do site “Achei um livro”. Lá, deve-se digitar o número BCID presente na etiqueta, ver por onde esta obra tem andado e o que as pessoas acham dela. Depois de ler, recomenda-se registrar também sua opinião e, claro, “perder” novamente o livro para que ele continue sua viagem. Quando terminar, o atual leitor deve libertar o livro, como fez o anterior. E o livro pode ser deixado em qualquer área livre que o leitor desejar. Quem encontrar, vê na primeira página o convite para cadastrá-lo. E assim começa uma um novo ciclo.
A ação, desenvolvida e operada pela Espalhe, faz parte de uma estratégia ampla para aproximar os postos da marca Ale de sua vizinhança.
Fonte: Blog de Guerrilha

Um comentário:

Rio cheio de Graça! disse...

Muito boa essa iniciativa!!!
estarei colocando um link do seu blog no meu blog que com certeza muitos amigos meus se interessarão!